segunda-feira, 25 de fevereiro de 2013

Sobre Caldas Novas e "Água Quente, Água Fria"




        Convivo com pessoas deslumbradas pelas belezas naturais da minha cidade, como a água quente que brota do chão. Mistério, Caldas Novas tem um vulcão adormecido em sua Serra? O atrativo proveniente dos aqüíferos Paranoá e Araxá fica mais instigante com o mistério sobre sua origem, poucas pessoas buscam descobrir de onde a água termal realmente vem. Com seus benefícios as águas quentes têm propriedades medicinais e foram responsáveis por vários pequenos ‘milagres’ em todos que vieram buscando melhoria em sua saúde.
      A cidade recebe também pessoas com a esperança de um recomeço, com a esperança de ofertas de emprego e qualidade de vida, quase sempre a frustração e insatisfação é conseqüência. Estranho, pois como uma cidade que acolhe tão bem todos os visitantes e imigrantes pode fazer brotar esse sentimento? Com a falta de ofertas de emprego além ramo do turismo e comercio as pessoas que são especializadas em outras áreas são obrigadas a se encaixar na principal economia local para sobreviver.
     A pequena ilusão que se forma na mente do turista que visita pela primeira vez a minha cidade é uma ilusão sobre grandes atrações, festas, clubes e diversão. O lado negro da força não é ao menos lembrado, existem dois lados da mesma cidade. Dois lados do mesmo turismo, o turismo que fornece a satisfação e entretenimento e o turismo que fornece renda à maioria da população. O turismo que em feriados gera trabalho dobrado desde aos gerentes dos maiores hotéis até, principalmente, aos garis.
    A potência do turismo tem suas restrições que devem ser melhoradas. Minha cidade é só mais uma cidade turística brasileira com problemas que são tapados com a peneira. A peneira da política. Tento realmente compreender como uma cidade sem preparo para receber milhares de turistas esperados para a Copa do Mundo de 2014 conseguirá suprir as necessidades falhas, como a falta de um atendimento especializado, o desconhecimento da língua estrangeira e outros fatores que demonstram a fragilidade do turismo regional.
     Minha cidade não é só água quente. Minha cidade é serra e cachoeira, é lago e lagoa. Minha cidade é saudade, da cultura daqui e de outras. Minha cidade é nostalgia de um tempo sem turismo misturado com capitalismo selvagem. Minha cidade tem a essência da cura, da felicidade e da natureza, que brota da terra como a água. Minha cidade é mais que a renda, são as fotos guardadas por todos que já passaram por aqui. E ainda passam, e continuo ficando os vendo passar e compartilhar da minha historia, da historia minha cidade. 
       O lugar onde vivo é mais que a galinhada com pequi, é mais que as festas de sertanejo. O lugar onde vivo é mais que demonstra, e gostaria que fosse reconhecido também por tudo que fica subentendido. 

Um comentário:

  1. Aguas Calientes.. huhuhu, Caldas não é só isso, parabéns!!!

    ResponderExcluir